Freunde von Freunden

Bruno Novelli
Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo
Interviews > Bruno Novelli

Todos a postos, é hora de embarcar na nave de Bruno 9Li. É assim que o artista, que se destaca pela criatividade e pela conexão com a natureza, define seu apartamento, localizado no coração da capital paulista. “Minha casa é minha nave”, diz. No universo de Bruno há espaço para painéis coloridos, tintas, pincéis, uma xícara de café sempre a mão e, claro, seu casal de gatinhos. O Aru é o mais velho e a caçula é a Locci, muito prazer. “Sempre tive animais desde criança, são meus companheiros”, comenta.

Bruno 9li, ou Noveli para quem não entendeu o trocadilho, é formado em Design Gráfico, gosta de pintar e desenhar. Passa horas em casa, esquece da vida. Mas lembra logo dela quando vê o colorido das telas que faz. Formas, animais e elementos da natureza se misturam em cenários que surpreendem.
É uma mente aberta: gosta de filosofia grega, clássica, medieval europeia e até de oriental. Fica encantado com grafismos, física quântica, música boa e rituais. Suas telas têm um quê de ficção científica e psicodelia – é bom de ver. Com vocês, o artista que fala o pensa, pensa para falar e expressa tudo o que pensa em sua arte.

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

Freunde von Freunden — Bruno Novelli — Artist, Apartment, Paulista Avenue-São Paulo — https://www.freundevonfreunden.com/pt/interviews/bruno-novelli/

O que você mais gosta na sua casa?

É o meu refúgio, um lugar para mergulhar nos meus pensamentos. Gosto da vista para as construções de São Paulo, da localização e do espaço amplo para fazer tudo o que preciso. Moro e trabalho neste apartamento há quatro anos e aqui consigo fazer as telas com conforto necessário. A sala é o meu ateliê, tem um bom recuo e janelas grandes com uma vista inspiradora da cidade.

Como você definiria seu lar?

Minha casa é minha nave. Aqui esqueço da vida. Consigo ler, planejar, visionar, criar e, também, relaxar. É um lugar de tranquilidade. Gosto de ver o contraste do céu com os cubos de concreto, as antenas e, ao fundo, a Serra da Cantareira.

Você é gaúcho e mora há quatro anos na capital paulista. Por que você decidiu sair de Porto Alegre e escolher São Paulo para viver?

Muitos dos meus amigos estão aqui, o que pesou muito na minha escolha. São Paulo também é um lugar muito bom para trabalhar, está sempre cheio de oportunidades. Quando falo em Brasil, sempre penso nesta cidade, que é um centro cultural gigante.

O que você mais gosta na cidade de São Paulo? E o que te incomoda?

A variedade e a multiplicidade de escolhas para lazer, cultura e gastronomia. Há sempre muito o que fazer e descobrir. Mas o que me incomoda por aqui é o caos do trânsito, que atrapalha a vida.

Como a cidade de São Paulo influi em sua arte?

Gosto de por temas díspares lado a lado. O contraste me atrai, e São Paulo está cheia deles. Em uma mesma rua é possível ver pessoas e situações antagônicas.

Quais artistas você admira e busca referências?

Gosto de artistas contemporâneos, mas tenho estudado a pintura do período gótico nos últimos anos.

Você começou fazendo arte de rua. O que você guarda dessa experiência?

Comecei desenhando no papel e espalhando pôsteres pintados à mão pelas ruas de Porto Alegre. Essa experiência foi muito boa para mim. Com a arte de rua temos uma resposta imediata, as pessoas olham e se identificam prontamente. Muito do que desenvolvi como artista foi na rua e fico feliz por isso, é uma época que me traz boas recordações sempre e que contribuiu com a minha evolução. Porém, hoje não penso mais em voltar a fazer esse tipo de trabalho. Passei a prestar mais atenção no desenho em si e não onde ele foi colocado.

Qual é a relação do seu trabalho com a natureza?

É muito forte. Olho muito para a natureza e a cada vez que paro para observá-la é uma experiência diferente, descubro formas que surpreendem. Os fenômenos naturais, como o nascer de uma flor, contribuem muito para quem trabalha com arte. Observar todas essas manifestações naturais foi muito importante quando comecei a desenvolver meu traço.

Você disse que gosta de mitologia e que estas referências contribuem com seu trabalho. De que maneira isso acontece?

É um assunto muito vivo para mim. Gosto de mitologias de diferentes culturas, como a grega, clássica, medieval, da América do Sul… Me interessa muito saber sobre o início das manifestações artísticas ao redor do mundo. Isso impulsiona o meu trabalho e estimula a vontade de saber sempre mais sobre o assunto.

Entrevista: Juliana Duarte
Fotos: Fran Parente

Privacy Preference Center